search engine by freefind advanced
 
     
  Home  
  Contato  
  Adestramento  
  Agility  
  Cães Famosos  
  Classificados  
  Curiosidades  
  Depoimentos Raças  
  Dicas  
  Editorial  
  Galeria de Fotos  
  Homenagens  
  Links  
  Nomes de Cães  
  Raças  
  Reportagens  
  Vídeos  
     
 

Publicidade

 
     
 

 
     
     
 

ESCOLHA  DO  FILHOTE
por Orisval Martins de Lara

 

Foto: Maguila - Pastor Alemão - CTC Sorocaba

 

Normalmente se compra um cão ainda filhote, pelo fato da adaptação, educação e adestramento serem mais facilmente implantados (modelados). Pois um cão adulto com personalidade canina formada certamente teremos mais trabalho.

 
OBJETIVO
 

Em nosso caso, vamos tratar a escolha de um filhote para investirmos em treinamento para Provas de trabalho. Embora não pareça, o investimento com relação as aulas de adestramento é bastante significativo, pois demanda muita dedicação, tempo e persistência. Isto significa inúmeros treinos na chuva, no sol nos mais variados horários e locais, levantar bem cedo e rodar muitos quilômetros para encontrar um local adequado para se treinar faro.

 
ADESTRADOR
 

Para se treinar verdadeiramente um cão de trabalho é preferível que a pessoa designada já tenha uma boa experiência ou alguma formação na área de adestramento, comportamento canino e conhecer provas de trabalho. Pois cães que possuem os pré-requisitos necessários, em geral necessitará de muita habilidade por parte do adestrador.

 
INDIVÍDUO CANINO
 

Em se tratando de cão de trabalho, devemos analisar o indivíduo mais adequado, para este fim, ou seja, podemos começar analisando cães adultos (machos e fêmeas) que apresentaram ou apresentam melhores resultados nas provas, no sentido de surgir possivelmente futuras ninhadas com estes padreadores e matrizes.

 
PESQUISA
 

Onde estão os melhores cães, comprovadamente ?
Você poderá obter junto a um clube ou núcleo ativo do Pastor alemão, uma lista dos melhores criadores, porém muitos não dão a devida atenção e nem conhecem fatores ligados ao temperamento e disposição para o trabalho, portanto estes importantes pré-requisitos para acasalamento muitas vezes estão fora do plano de seleção.
Se você encontrar um canil, que não faz nenhum tipo de seleção se quer, você pode descartar este canil. Bons criadores, colocam a seleção acima de tudo e a prioridade é contribuir para a qualidade da raça.
Se você encontrar cães realmente selecionados, isto é fator favorável e você pode continuar sua análise, porém procure saber de forma comprovada, os resultados nas provas de trabalho, e de uma atenção especial neste pré-requisito.

 
DOCUMENTAÇÃO
 

Tudo deve ser comprovado, desde Pedigree, Título ou carteira de trabalho, Laudo do exame de displasia coxo-femoral, Qualificação de exposição, Certificado de seleção, etc..
Verifique e analise a documentação dos Pais e principalmente se eles são selecionados, e se tem aprovação em provas de trabalho.

 
ANÁLISE DA ÁRVORE GENEALÓGICA
 

Você deve analisar as gerações anteriores, o lado paterno e o lado materno, saber se já produziram bons filhotes, saber da carreira que estes cães tiveram, resultados de exposições, laudo RX Displasia coxo-femoral e principalmente com relação as provas de trabalho.

 
NINHADA
 

Escolher um filhote na prática, é a última coisa que temos que fazer, pois todo o estudo já foi feito anteriormente e preenchido os pré-requisitos importantes para o nosso objetivo. 
Numa ninhada, os indivíduos caninos em geral são bastantes diferentes um dos outros. Analisando o aspecto comportamental, que é um fator de grande importância, podemos prever e aumentar a probabilidade de termos um indivíduo canino promissor para o futuro.
Isto implicará em várias visitas ao canil, agendadas previamente com o criador, para analisar a ninhada sem nenhum compromisso. Se você ainda é inexperiente, opine em consultar um profissional atualizado e participante ativo de provas de trabalho, e até mesmo em assessorá-lo na escolha.
Lembre-se, um experiente vai escolher tecnicamente e com muito "olho clínico", e um leigo em geral escolhe com o coração, tentando enxergar apenas beleza física.

 
ANALISE DO FILHOTE SOZINHO
 
Vamos analisar cada filhote separadamente com pelo menos 60 dias de idade.
 

· AMBIENTE

Vamos colocar um filhote em um ambiente desconhecido e analisar suas reações. O ideal para nós, é que este filhote seja indiferente ao novo ambiente, mostre-se desinibido, percorrendo o ambiente seguro e explorando-o sem nenhuma restrição.

 

· APROXIMAÇÃO

Paramos próximo do cão (mais ou menos 2 ou 3 metros), tentamos estabelecer algum contato, batendo palma (barulho baixo), agachando ou emitindo algum som com a nossa voz de forma receptiva. O ideal é que ele venha bastante rápido e com expectativa, interessado em alguma coisa e sem nenhuma desconfiança. Se ele mordiscar sua mão, a barra da calça ou seu sapato, ou até mesmo tocar com a pata em você, não descarte o filhote.

 

· ACOMPANHAR

Após o teste anterior, levante e se afaste devagar, estimulando-o a acompanhar com voz suave e batendo palmas. Queremos que o cão siga logo e animado e com muita expectativa.

 

· SENSIBILIDADES (através dos sentidos)

Através dos sentidos do cão, devemos analisar seu comportamento (reações).
Um cão sensível emocionalmente, em geral sente fatores externos, mesmo sem nada afetar sua integridade física.

 

· AUDIÇÃO

O cão deve permanecer indiferente ou curioso ao barulho apresentado.
 

· VISÃO

Também deve ficar indiferente as novas alterações visuais no ambiente, ou recuperar-se muito rápido de alguma surpresa visual nas proximidades, como uma caixa de papelão que se move, o guarda-chuva que se abre, a cortina que se fecha, etc..
 

· TATO

Precisamos saber se o filhote é receptível ao tato (gosta de ser tocado em todas regiões), mais que isto, se ele não é sensível fisicamente, suporta toques mais fortes.
Um cão sensível fisicamente, sente facilmente a dor.
 

· NÍVEL DE ATIVIDADE (através dos instintos)

É importante que todos os instintos sejam bem pronunciados.
 

· CAÇA

O filhote deve apresentar forte desejo de pegar (abocanhar rapidamente), qualquer objeto (não prejudicial) que você estimule próximo ou bem perto dele. Ex.: Uma bolinha que você mexe simbolizando uma presa que quer fugir (escapar).
 

· SOBREVIVÊNCIA

O filhote deve ser bastante guloso, apresentando forte interesse na hora de comer. Lembre-se, o cão que come bem, em geral também recupera-se rápido de uma possível doença e facilitará em muito no adestramento, principalmente no treinamento de faro.
 

· DEFESA

Aqui o filhote é muito novo para testar este instinto, no entanto podemos Ter uma idéia quando em conjunto com outros filhotes ou irmãos (matilha).

 

ANÁLISE DO FILHOTE NA NINHADA
 

Todos os fatores que observamos junto a nós, agora podemos analisar naturalmente entre os outros membros (irmãos). Você poderá observar e confirmar o resultado dos testes realizados anteriormente, aquele que passa maior parte do tempo procurando o que fazer (mais ativos), também ver aqueles com menor sensibilidade, durante as brincadeiras e lutinhas entre os irmãos, bem como, aquele mais faminto na hora de comer, persistência, resistência, etc..

 
REFLEXÃO
 

Uma pessoa que não possui experiência, poderá achar que um cão muito ativo, mas que na realidade está muito longe de ser, pois esta pessoa ainda não viu o que é realmente um cão ativo, e assim poderá ocorrer sucessivamente com relação à outros fatores à serem analisados.
Alguns competidores de nível internacional, acabam por escolherem, depois de toda triagem, dois ou três filhotes, em geral de ninhadas e padreadores diferentes. Por volta de 10 meses de idade e, em treinamento, o adestrador já tem como definir melhor aquele mais promissor e geralmente fica apenas com dois. Posteriormente, entre 12 e 14 meses, concluí-se aquele que será um forte potencial, e então definitivamente os esforços serão concentrados na formação total deste cão.

 

Estas recomendações não visam deixar uma pessoa devidamente capacitada para fazer escolha de filhotes, e sim, apenas uma noção básica dos pré-requisitos para encontrar um cão especificamente para provas de trabalho.

 


 

Orisval Martins de Lara
Árbitro de Provas de trabalho - CBKC
Ex-Diretor de adestramento - APRO
Proprietário do C.T.C. Sorocaba

C.T.C. SOROCABA 
CENTRO DE TREINAMENTO DE CÃES SOROCABA
Fone:  (15) 2104-6468 / (15) 3226-5867
Site:
www.ctcsorocaba.com

E-mail:
lara.orisval@ig.com.br
Com Orisval Lara

 

 

Copyright © 2002-2011 CaesPastores.com . Todos os direitos reservados