search engine by freefind advanced
 
     
  Home  
  Contato  
  Adestramento  
  Agility  
  Cães Famosos  
  Classificados  
  Curiosidades  
  Depoimentos Raças  
  Dicas  
  Editorial  
  Galeria de Fotos  
  Homenagens  
  Links  
  Nomes de Cães  
  Raças  
  Reportagens  
  Vídeos  
     
 
 

 

REGRAS E REGULAMENTO DE AGILITY - F.C.I

 
 
PÁGINA ATUALIZADA EM 03/11/2010
 
REGRAS E REGULAMENTO DO AGILITY - A PARTIR DE 01.01.2007
O Brasil estará adotando essas regras 
A PARTIR DE 01.10.2006
Em vermelho as mudanças significativas.


Disposições Gerais

A Organização Cinológica Nacional (O.C.N) é convidada a promover a prática do Agility, definida pelas regras da F.C.I.

II. Regulamento da F.C.I.

Introdução

O Agility é uma competição aberta à participação de todos os cães.

A idéia é fazer com que transponham diferentes obstáculos, buscando a melhoria de sua agilidade e inteligência. É uma atividade esportiva e educativa que pretende melhorar a integração dos cães dentro da sociedade. O esporte requer bom relacionamento entre o cão e o condutor, resultando em um bom entendimento entre eles. Os competidores, portanto, devem estar familiarizados com o treinamento de obediência básica.

CATEGORIAS

Existem 03 categorias:

S ( small ) = Pequeno - para cães medindo menos 35 cm na cernelha

M ( medium) = Médio - para cães medindo de 35 cm até menos de 43 cm na cernelha.

L ( Large ) = Grande - para cães medindo de 43 cm na cernelha.

Percursos

O percurso é constituído de vários obstáculos, cujo posicionamento determina o grau de dificuldade e velocidade. O percurso deve ser completado pelo cão e seu condutor dentro do tempo pré-determinado e os obstáculos devem ser negociados na ordem correta.

Geral

  • O perímetro requerido para a montagem de um percurso de Agility deve ser no mínimo de 30 x 40m. Dentro desta área um percurso de agility será construído com no mínimo 20 x 40. Quando dois percursos são utilizados, aconselha-se ter entre eles uma divisória ou uma distância de aproximadamente 10m.
  • O comprimento do percurso deverá estar sempre entre 100 á 200m e dependendo da categoria requererá que o cão transponha de 15 mas não mais de 20 obstáculos, sendo obrigatório o mínimo de 15 saltos( saltos, pneu, viaduto). Em uma competição padrão, o mínimo necessário será de 15 saltos.
  • O condutor tem que ter a possibilidade de passar por ambos os lados dos obstáculos.
  • Os obstáculos duplos terão uma largura máxima:

Categoria Pequeno: 30 cm

Categoria Médio: 40 cm

Categoria Grande: 55 cm

  • A combinação de saltos (máximo de três obstáculos contando apenas como um) deverá ter a distância máxima entre eles de4,5 metros e máximo de 05 metros, entre eles. Cada unidade será julgada separadamente, penalizando com falta ou refugo em cada um deles.
  • Os refugos obrigam a repetir o conjunto do combinado, do contrário acarretará em eliminação.
  • No caso do cão não abordar o elemento B e abordar o elemento C será marcado um refugo e to cão terá que reiniciar o conjunto a partir do Obstáculo A.
  • Não poderá em hipótese nenhuma fazer qualquer dos seus elementos em sentido contrário.
  •  Essas combinações de saltos devem constituir de saltos com barra e só podem ser utilizados uma vez durante todo o percurso.
  •  Tem de estar em linha reta com a trajetória ideal do cão a partir do obstáculos anterior.
  • A distância entre dois obstáculos consecutivos deverá variar de no mínimo 5 metros e no máximo de 7 metros.

Desenho do percurso

O desenho do percurso que deverá apresentar pelo menos duas mudanças de direção, ficará inteiramente a critério da imaginação do juiz.

Antes do início das provas, ele inspecionará os obstáculos e após haver comprovado a conformidade, estabelecerá seu percurso e o entregará aos organizadores para a colocação dos obstáculos de acordo com o traçado definido.

O juiz controlará sua instalação e fará com que sua distância seja medida com precisão. Um percurso bem elaborado permitirá ao cão evoluir com facilidade e sem tropeços. A finalidade é encontrar um perfeito equilíbrio de controle do cão, evitando faltas nos obstáculos e a rapidez na qual o percurso é negociado.

Aconselha-se a modificar freqüentemente o traçado e a posição dos obstáculos para evitar a mecanização do cão.

Progresso da Competição

Não é permitido treinamento no percurso. Somente os condutores poderão fazer o reconhecimento do percurso sem os cães antes do início da prova.

Antes de começar a competição o juiz reunirá os competidores, explicando a natureza da competição o tempo standard do percurso o tempo máximo do percurso determinados relembrará o regulamento oficial e os critérios da pontuação.

Determinando o Tempo Standard do Percurso (T.S.P.)

A velocidade em metros/segundos escolhida para o percurso irá determinar o TSP. A velocidade escolhida irá depender do nível da competição e o grau de dificuldade do percurso. O TSP (em segundos) será determinado dividindo o comprimento do percurso pela velocidade escolhida de evolução (em m/s).

Exemplo:

Para um percurso de 150m e uma velocidade escolhida de 2,5 m/s, o TSP será de 150/2,50= 60 segundos.

Determinando o Tempo máximo do Percurso (T.M.P.)

Em geral o juiz permitirá que o TMP seja o dobro do TSP. Para um TSP de 60 segundos, o TMP será de 120 segundos. Nunca poderá ser inferior à 1,5 vezes do TSP.

Progresso da Prova

O condutor deverá se apresentar no percurso , colocando seu cão em posição (EM PÉ, SENTADO ou DEITADO) atrás da linha de saída, em seguida desatará a guia e retirará a coleira (enforcador) cujo uso não é permitido por razões de segurança; e não poderá mais tocar no cão.O condutor não deverá conservar qualquer objeto nas mãos durante a prova. O condutor poderá se posicionar em qualquer parte do percurso.

O juiz dará autorização para o inicio da prova, fazendo-o através do silvo do apito.

Se um cão passar, sem fazer o primeiro obstáculo, será penalizado com um refugo e será iniciada a cronometragem manual do mesmo.

Dará o comando de saída ao seu cão conforme a ordem do Juiz, a cronometragem começará assim que o cão cruzar a linha de saída. Uma variedade de comandos e sinais são permitidos durante a prova.

O condutor deverá assegurar-se que o cão transponha os obstáculos na ordem correta, sem tocar o cão e os obstáculos. Não é permitido ao condutor transpor os obstáculos.

O final da prova e da cronometragem terminarão assim que o cão transpor a linha de chegada.
Entende-se por linha de chegada, a distâncias entre os dois suportes da célula foto elétrica ou na falta destas, entre as duas asas laterais do salto.

O condutor colocará o enforcador e a guia e deixará o percurso.

Obstáculos

Os obstáculos aprovados pela FCI são:

Saltos - Viaduto ou muro - Mesa - Passarela - Gangorra - Rampa A - Slalom - Túnel Aberto - Túnel Fechado - Pneu - Salto em distância - .

Em nenhuma circunstância os obstáculos devem apresentar perigo ao cão e devem estar dimensionados de acordo com as seguintes medidas.
Por questões de segurança os suportes das barras tem de ser ajustáveis, não podendo ser permanente. Apenas poderá ter um por casa asa.

Saltos

Simples:

Altura - Grande: 55 à 65 cm - Médio: 35 à 45 cm. - Pequeno: 25 a 35 cm.

Largura mínima: 1,20m.

Os saltos podem ser construídos de diferentes maneiras (barras, placas maciças ou com vassouras) sendo que as barras devem ser removíveis. Barras metálicas e de plástico são desaconselháveis.

Duplos

Dois saltos simples colocados juntos para formar o salto duplo (somente saltos com barras). As barras serão colocadas em uma ordem ascendente com uma diferença de altura de 15 à 25 cm. A barra mais alta deverá ser colocada na parte posterior.

- 55 à 65 cm para a categoria Grande

  • 35 à 45 cm para a categoria Médio
  • 25 à 35 cm para categoria Pequena

A largura total não deverá exceder:

- 55 cm para a categoria Grande

  • 40 cm para a categoria Médio
  • 30 cm para a categoria Pequena

Muro / Viaduto

Altura: Grande: 55 à 65 cm / Médio: 35 à 45 cm. / Pequeno: 25 à 35 cm.

Largura mínima: 120 cm. Espessura: 20 cm..

Consiste num painel liso com uma ou duas aberturas em forma de túnel, com módulos removíveis no alto no formato de Telhas.

Mesa

Área: 0,90 x 0,90m mínimo - 1,20 x 1,20m máximo

Altura: - Standard: 60 cm

Mini e Médio : 35 cm

A mesa deverá ser estável com uma superfície antiderrapante.

Um dispositivo eletrônico ( auditivo para sinalizar os 05 segundos) pode ser acoplado na superfície da mesa, exceto à 10 cm de largura em volta da borda da mesa.

Passarela

Altura: 1,20m mínimo - 1,35 m máximo

As pranchas deverão ter no mínimo 3,60m e no máximo 4,20m de comprimento.

Deverão ter 30 cm.

As pranchas de subida e descida deverão ter barretes antiderrapante com intervalos regulares (a cada 25 cm) para evitar escorregões e facilitar o acesso, não deverá ser colocado a menos de 10 cm do começo das zonas de contato.Esses barretes deverão ter 20 mm de largura e entre 05 a 10 mm de espessuras e não poderão ter qualquer ponta cortante. As partes inferiores e laterais deverão ser pintadas com cor diferente a uma distância de 90 cm em relação ao solo, indicando assim as zonas de contato.

Gangorra

O comprimento da prancha deverá ser de no mínimo 3,65 m e no máximo de 4,25 m.

A largura mínima de 30 cm.

Altura do eixo central em relação ao solo: 1/6 da extensão da prancha.

Exemplos: C: 3,65 m = A: 60 cm.

C: 4,25 m = A: 70 cm.

Zonas de Contato: idênticas a Passarela.

Esse obstáculo deve ser estável e a prancha antiderrapante, porem sem barretes.

A gangorra deverá ser ajustada propriamente para o balanço ( não deverá cair muito rápido ou muito devagar). E permitir que os cães façam o balanço sem problemas.

Verificação: A Gangorra deverá descer entre 02 a 03 segundos quando um peso de 01 kilo é colocado entre o meio e o final da prancha. Se isso não acontecer serão necessários ajustes.

Rampa A

Duas rampas que formam um "A".

Largura de 90 cm mínimo no topo, aumentando a base para 1,15m .

A altura deverá ser:

GRANDES, MÉDIOS e PEQUENOS: a rampa deverá ser aberta com 1,70 m, com um angulo de 101,5º

Cada rampa deverá ter barretes antiderrapantes, com intervalos regulares (a cada 25 cm) para evitar escorregões e facilitar a acessão. Os barretes não deverão ser colocados a menos de 10 cm das zonas de contato. Esses barretes deverão ter 20 mm de largura e entre 05 a 10 mm de espessuras e não poderão ter qualquer ponta cortante

As partes inferiores e laterais deverão ser pintadas com cores diferentes em uma extensão de 1,06 m em relação ao solo, indicando assim as zonas de contato.

O topo da rampa não deverá apresentar nenhum perigo ao cão, se necessário poderá ser colocado uma proteção de borracha.

Slalom

Números de estacas: 12 com uma altura mínima de 1 m a 1.20 m.

As estacas são rígidas e devem ter um diâmetro de 3 a 5 cm.

As estacas deverão ter um intervalo de no mínimo 60 cm distância.

Túnel Aberto

Diâmetro: 60 cm. Comprimento: de 03 à 6,0 m.

Flexível que permitirá formar uma ou mais curvas.

Túnel Fechado

Deverá ter uma entrada em arco rígido com 90 cm de extensão. Altura de 60 cm. Largura 60 à 65 cm.

Na saída um tecido de 2,5 à 3,5 m de extensão. Diâmetro: 60 à 65 cm.

Se na saída o pano pode ser fixado no chão, não deverá ultrapassar mais de 50 cm, para permitir que os cães GRANDES saiam com sucesso.
O contorno da entrada tem de estar coberta para não oferecer qualquer risco para o animal.

Pneu

Diâmetro da abertura: 38 cm mínimo, 60 cm máximo.

Centro da abertura em relação ao solo:

GRANDES : 80 cm MÉDIOS E PEQUENOS: 55 cm.

A parte inferior interna do pneu deverá ser protegida por razões de segurança. A altura do pneu será ajustável mediante um sistema de correntes ou cabos. Os pneus fixos nas armações não serão permitidos.

A base do pneu deverá ter no mínimo 02 metros de comprimento ( 01 metro de cada lado do obstáculo )

Salto em Distância

Formado por 2 à 5 elementos.

Categoria GRANDE: 1,20 à 1,50 ( 4 à 5 unidades)

Categoria MÉDIO: 70 à 90 cm ( 3 a 4 unidades )

Categoria PEQUENA: 40 à 50 cm ( 02 unidades )

Comprimento do salto: 1,20 m

Altura do elemento mais alto: 28 cm.

Altura do elemento mais baixo: 15 cm.

Largura de cada elemento: 15 cm ligeiramente inclinado.

Os quatro cantos deverão ser sinalizados por estacas de aproximadamente 1,20 m de altura( não fixados ao obstáculo) e com proteção na parte superior para proteger o cão ou condutor se for necessário.

Largada / Chegada

As linhas de Saída e Chegada deverão ser colocadas no máximo à 01 m do primeiro e último obstáculo.

Além disso deverão ter 50 cm entre a esquerda e direita do obstáculo.

Deverá haver um espaço suficiente ( no mínimo 06 metros) para o cão iniciar e terminar o percurso.

JULGAMENTO

Todas as decisões do juiz são inapeláveis

Generalidades

O objetivo é fazer com que o cão ultrapasse o conjunto de obstáculos na ordem indicada, sem cometer faltas, dentro do TSP.

Entretanto o TSP é somente um índice de referência, em nenhum caso a velocidade deve ser considerada como principal critério. Agility não é uma prova de velocidade, e sim de habilidade.

Em caso de empate, o cão com menos faltas no percurso deverá ser favorecido. O tempo somente será levado em consideração quando o total de faltas são idênticos.

Se por casualidade dois cães estiverem empatados nas faltas e no tempo, o Juiz poderá pedir um percurso suplementar para desempatar os competidores.

Penalidades

Serão aplicadas dois tipos de penalidades:

- Penalidades por faltas no percurso

- Penalidades por ultrapassagem do TSP

Penalidades

Ultrapassando o TSP = 1 ponto por segundo ultrapassado

Faltas de ordem geral:

  • O condutor não deverá passar entre as estacas de largada e chegada. Caso o faça será penalizado em 05 pontos, além disso a cronometragem será acionada no momento de sua passagem pela linha de saída.
  • O Slalolm deve ser realizado completamente antes de abordar o próximo obstáculo.
  • Cão e condutor não serão penalizados com falta quando tocarem ou derrubarem os postes de marcação do salto em distância, mesmo que este ao cair derrube um ou mais elementos.
    Exceção para o caso do refugo em que ao derrubar o poste e este derrubar um ou mais elementos, neste caso será destruição do obstáculo e acarretará em eliminação.
  • O condutor que não obtenha vantagem ao tocar no seu cão durante o percurso, será penalizado com 01 falta.( 05 pontos ).
  • O condutor que obtenha vantagem ao tocar no seu cão durante o percurso, será penalizado com a DESCLASSIFICAÇÃO. toca deliberadamente em um dos obstáculos: 05 pontos a cada vez.
  • O condutor que toque um obstáculo será penalizado com uma falta ( 05 pontos ).
  • O condutor que invada ou destrua um obstáculo será penalizado com a DESCLASSIFICAÇÃO.

Faltas nos Obstáculos

Todas as faltas são penalizadas em cinco pontos (05).

Quedas

Constitui uma falta cada vez que qualquer parte do obstáculo é derrubada, até que o cão passa pelo próximo obstáculo.

Refugos

Será penalizado com um refugo o cão que pare em frente de um obstáculo ou que pare no percurso.

O cão que desvia pela lateral para evitar um obstáculo, pule entre a armação e o pneu, ande sobre o obstáculo de salto em distância, colocar uma pata ou a cabeça em qualquer túnel e saía novamente.

Zonas de Contato Obrigatórias

Na Rampa A, Passarela e Gangorra, o cão deverá tocar obrigatoriamente a área de contato com uma das patas tanto na subida como na descida. Penalidade: 05 pontos cada vez.

Refugos devem ser corrigidos, do contrário resultará em eliminação.

O mesmo aplica-se para o Slalom, onde erros devem ser corrigidos imediatamente.

Outras Faltas:

Quedas de obstáculos e não tocar as zonas de contato, o cão será penalizado, mas continuará o percurso.

Faltas Específicas nos Obstáculos

Mesa

Haverá uma pausa de 05 segundos na mesa em qualquer posição que o condutor desejar ( em pé, sentado ou deitado) que pode ser mudada enquanto espera.

A contagem será iniciada assim que o cão sobe na mesa.

Se o cão abandonar a mesa antes de terminar os 05 segundos ou antes da autorização do Juiz, será penalizado em 05 pontos, e deverá retornar á mesa para REINICIO DA CONTAGEM. Caso não volte á mesa será eliminado.

O cão pode subir na mesa por três lados A, B e C. Se o cão passar pela mesa e subir pelo lado D, será penalizado com um refugo (5p), mas não será eliminado por ter feito o obstáculo pelo lado errado.

Se o cão escorrega da mesa , será penalizado em 05 pontos, e terá que voltar a mesa por qualquer lado quando a contagem reiniciará.

O cão que passar por debaixo da mesa será penalizado com um refugo (5p).

O condutor que aciona a contagem eletrônica será eliminado.

Passarela

O cão que saltar do obstáculo antes de haver tocado com as quatro patas a parte descendente será penalizado com um refugo (05 pontos).

Se o cão regressar ou parar, sem descer do obstáculo, deve ser considerada apenas a perda de tempo. Se descer do obstáculo pela entrada do mesmo será penalizado com um refugo, devendo retornar e abordá-lo corretamente

Gangorra

O cão que saltar do obstáculo antes de haver ultrapassado o eixo da gangorra será penalizado com um refugo (05 pontos). A Gangorra deverá tocar o solo antes que o cão deixe o obstáculo, senão será penalizado em 05 pontos.

Supondo-se que o cão tenha passado com as quatro patas o eixo central do obstáculo e que salte antes da prancha tocar o piso e sem tocar na zona de contato, deverá ser penalizado com duas faltas.

Rampa A

O cão que saltar do obstáculo antes de haver tocado com as quatro patas a rampa descendente, será penalizado com um refugo: 05 pontos.

Slalom

A primeira estaca deverá estar a esquerda do cão, a segunda a direita e assim por diante.

Cada entrada incorreta será penalizada com um refugo (05 pontos). Os demais erros, o cão deverá ser penalizado com uma única falta (05 pontos). Todas as faltas no Slalom deverão ser corrigidas imediatamente.

Voltar fazendo ao contrário mais de DUAS estacas resultará em eliminação.

O obstáculo deve ser completado corretamente, caso não seja e o próximo obstáculo é abordado o cão será desclassificado.

Se o cão sair em qualquer porta não completando corretamente o obstáculo, o condutor tem 03 ( Três ) alternativas:
1> Reiniciar o obstáculo.
2> Fazer o cão entrar na porta onde saiu e completar o obstáculo.
3> Entrar em uma porta anterior ao local onde saiu e completar o obstáculo, devendo o juiz ter atenção à saída do cão pela porta correta. Em caso de saida incorreta do cão o condutor poderá corrigir o cão na última porta.

Salto em Distância

O obstáculo é armado e espaçado em uma ordem ascendente para formar um salto entre 0,40 cm a 1,50 de comprimento.

Pequenos: 40 à 50 cm ( 02 unidades)

Médios: 70 à 90 cm ( 03 à 04 unidades )

Grandes: 1,20 à 1,50 ( 04 à 05 unidades )

Andar através do obstáculo, passar pelo obstáculo sem aborda-lo e saltar pelos lados não atravessando completando o salto será considerado um refugo, com penalização de 05 pontos.

Apoiando ou Derrubando um dos elementos ou colocar uma pata entre eles será penalizado com uma falta - 05 pontos.

O cão que colocar uma das patas entre os elementos do salto em distância, será penalizado com uma falta.

Contatos casuais não serão penalizados.

Terão de estar em linha reta com a trajetória ideal do cão a partir do obstáculo anterior

Combinações de dois ou três saltos

Cada elemento que compõe a combinação será julgado independente. Os refugos ou quedas se somam em cada obstáculo. Em caso de refugo em um obstáculo, o cão deverá reiniciar a totalidade da combinação. Caso contrário será eliminado.

O saltos só poderão ser posicionados em linha reta e terão de estar em linha reta com a trajetória ideal do cão a partir do obstáculo anterior.

  • A combinação de saltos (máximo de três obstáculos contando apenas como um) deverá ter a distância máxima entre eles de4,5 metros e máximo de 05 metros, entre eles. Cada unidade será julgada separadamente, penalizando com falta ou refugo em cada um deles.
  • No caso do cão não abordar o elemento B e abordar o elemento C será marcado um refugo e to cão terá que reiniciar o conjunto a partir do Obstáculo A.
  • Não poderá em hipótese nenhuma fazer qualquer dos seus elementos em sentido contrário.

Saltos combinados só poderão ser negociados uma vez durante o percurso.

Túnel Rígido( ABERTO )

Não poderá ser colocado abaixo da rampa A ou da passarela de forma transversal, por razões de segurança para o condutor. É permitido que seja colocado de forma longitudinal, no máximo provocando um ligeiro desvio do condutor. Se o túnel rígido for o obstáculo seguinte e o cão, em lugar de entrar no obstáculo, saltá-lo, será penalizado com um refugo e não com
eliminação.

Pneu, Muro e Viaduto

Não se considerará falta roçar o elemento durante o salto, salvo se o cão realizar "banking", ou seja, se apoiar com as patas para impulsionar o corpo.

Saltos Duplos
Trata-se de duas barras simples que devem ser ultrapassadas de um único salto. O cão será penalizado com uma falta se uma ou as duas das barras caírem. 

Eliminações

  • Comportamento impróprio com o Juiz.
  • Brutalidade com o cão.
  • Ultrapassagem do TMP.
  • Três refugos no percurso.
  • Ordem incorreta dos obstáculos.
  • Não execução de um obstáculo.
  • Abordar um obstáculo no sentido oposto.
  • Condutor ultrapassar um obstáculo.
  • Condutor aciona o dispositivo eletrônico da mesa ( se está sendo utilizado)
  • Condutor tem um objeto na mão.
  • Recolocar o cão na linha de saída depois de tê-la cruzada (exceto por ordem do Juiz).
  • Cão utilizando de enforcador.
  • Parar o cão no percurso (exceto por ordem do Juiz).
  • O cão sujar o percurso, abandonar o percurso ou não estar mais sob controle do condutor.
  • Cão ou condutor que destruam ou invadam um obstáculo.
  • Cão que mordisca o condutor várias vezes.

Eliminação acarreta a desqualificação e saída imediata do condutor e seu cão. As eliminações deverão ser assinaladas claramente (apito, etc.) pelo Juiz. Todos os casos não previstos serão decididos pelo Juiz, que deverá ser consistente.

Caso de Força Maior

 1) Por razões independente da vontade do condutor, como a queda de obstáculos, enrolar do tecido do túnel, etc. o Juiz poderá interromper o percurso e a cronometragem. Quando o obstáculo tiver sido reconstruído, o Juiz recomeçará a cronometragem pedirá para que o condutor continue o percurso de onde parou. Todas as penalidades dadas antes do momento da parada serão mantidas.

2) À dupla é concedida uma nova largada, sendo que as faltas ou refugos cometidos até o momento da interrupção são mantidas e a dupla pode ser eliminada ou cometer faltas por acontecimentos posteriores ao obstáculo em que se deu a interrupção, No entanto terá de realizar a prova pela ordem e corretamente os obstáculos.
As penalizações anteriores impostas serão mantidas.

Certificados / Qualificações

Nas provas de Agility são dadas as seguintes qualificações:

00 à 05,99 pontos de penalidade total > Excelente

06 à 15,99 pontos de penalidade total > Muito Bom

16 à 25,99 pontos de penalidade total > Bom

acima de 26 pontos > Sem qualificação

"Penalidade Total"

Significa todas as faltas ocorridas nos obstáculos + as faltas por exceder o TSP.

O Certificado Agility FCI será concedido aos cães que obtiveram 03 qualificações Excelentes ZERADOS ( SEM NENHUMA FALTA DE PERCURSO OU TEMPO) sob julgamento de dois juizes diferentes na competição Agility 1.

 

Resultados

A classificação será computada da seguinte maneira:

* Penalidade no percurso + penalidade de tempo

* Em caso de igualdade no total das penalidades, será classificado em primeiro o cão que tiver o menor número de faltas no percurso.

* Em caso de igualdade da penalidade total e penalidade de percurso, o cão mais rápido será colocado em primeiro.

 exemplo: TSP: 60 segundos:

Número

Faltas de Percurso

Tempo de Percurso

Faltas de tempo

Total de Faltas

Colocação

07

05

58,71

0,00

5,00

03

12

00

65,00

5,00

5,00

01

18

05

57,25

0,00

5,00

02

04

00

68,32

8,32

8,32

04

15

10

59,17

0,00

10,00

06

02

05

65,00

5,00

10,00

05

 

Organizando uma Competição

Clubes querendo organizar uma competição de Agility deverão ter:

  • Área de 20 x 40 m, no mínimo. A superfície não poderá apresentar perigo para os cães e condutores (sem vidros quebrados, pregos, etc.).
  • Um Juiz aprovado pelo seu próprio Kenel Clube e da FCI devidamente qualificado ou estagiário.
  • Provisionar um número suficiente de atendentes necessários para que a competição tenha um desenrolar tranqüilo como segue:

01 Auxiliar para anotar as faltas sinalizadas pelo Juiz, para que ele não precise tirar os olhos do cão.

02 Cronometristas responsáveis pela cronometragem do cão (01 oficial - 01 stand by).

02 ajudantes de equipamentos encarregados de remontar os obstáculos e arrumar o tecido do túnel.

02 Secretários no mínimo encarregados dos resultados e preenchimento da carteira de resultados e resultados das colocações.

01 auxiliar para pré-pista para mostrar ao competidores a entrada e saída do percurso.

Ter um time de seis pessoas disponíveis para construir o percurso de acordo com a instrução do Juiz.

Idoneidade para inscrição na competição

  • Provas de Agility oficiais reconhecidas pela F.C.I.

Com atribuição de certificado de Agility F.C.I., elas também dão a chance de classificar para as competições nacionais e para o campeonato Mundial de Agility da F.C.I. Todas as raças acima de 18 meses de idade e com pedigree reconhecido pela F.C.I..

Os competidores deverão possuir o livro de resultados reconhecido pela FEDERAÇÃO na qual os resultados das competições serão marcados.

  • Provas de Agility não-oficiais

Todos os cães acima de 18 meses com ou sem pedigree, entretanto deverão ser tatuados e sócios de um clube pertencente à Federação, afiliado à F.C.I.

  • Não serão aceitos para competição

Cadelas em gestação, cadelas no cio, cães aparentemente doentes ou machucados.

Cães vindo ou indo para uma região infectada com raiva deverão ter carteira de vacinação atualizada.

Os condutores devem pertencer à uma entidade filiada à FEDERAÇÃO / F.C.I. e ser competidores em seu próprio país.

Todos os competidores deverão estar adequadamente vestidos.

Condutores ásperos serão punidos com eliminação, independentes de qualquer reclamação ou alegação que possa ser apresentada.

O clube organizador tem o direito de recusar qualquer inscrição.

Provas, Categorias e Classes

Dois tipos de provas são organizadas:

    1. Provas de Agility oficial reconhecida pela F.C.I.

    1. Provas de Agility não oficiais

Categorias

Existem TRÊS categorias:

    1. Categoria GRANDE

    2. Categoria Médio

    3. Categoria Pequena.

Nota:

Cães só podem competir em uma categoria. É recomendado que as alturas dos cães competindo nas Categorias Pequenas e Médios sejam registradas na carteira de resultados. Um juiz de beleza aprovado pela FCI ou um juiz de agility pode medir os cães.

Provas de Agility reconhecidas pela F.C.I.

Aberta somente aos cães com pedigree, reconhecido pela F.C.I., acima de 18 meses de idade e em posse do livro de resultado ou licença emitida por sua FEDERAÇÃO .

Existem 02 classes oficiais:

Agility - incluindo os obstáculos de zona de contato e a mesa.

Jumping - excluindo os obstáculos de zona de contato e a mesa, a menos que essa seja utilizada no inicio da competição e não é considerada como um obstáculo.

Estas provas estão divididas em três níveis:

  • Agility / Jumping 1- aberta apenas aos cães que não obtiveram o certificado de Agility.
  • Agility / Jumping 2 - aberta apenas aos cães que já obtiveram o certificado de Agility.
  • Agility / Jumping 3 -aberta apenas aos cães três vezes colocado ZERADOS entre os três melhores cães nas provas de Agility2
  • Rebaixamentos é permitido, de acordo com as regulamentações de cada Confederação.

Quando construindo o percurso, o Juiz deverá usar sua iniciativa própria e os obstáculos aprovados pela F.C.I.

Notas

Um percurso de Agility 1 terá o máximo de três obstáculos de zona de contato e não poderá conter salto combinado e o salto duplo.

O máximo de quatro obstáculos de zona de contato serão utilizados no percurso do Agility 2 e Agility 03 ( a discrição do juiz )

O slalom e saltos combinados só poderão ser negociado uma vez na prova.

Obstáculos com zona de contato não poderão estar posicionados em primeiro ou último lugar no percurso.

O pneu e o salto em distância deverão sempre estar posicionados em linha reta em relação a trajetória ideal do cão ao obstáculo anterior.

O primeiro obstáculo tem de ser salto simples de barra, nunca fazendo parte do combinado.
O último salto deverá ser salto simples ou duplo de barra, nunca fazendo parte do combinado.

A diferença entre Agility 1, Agility 2 e Agility 3 deverá ser:

  • a extensão do percurso e o seu grau de dificuldade
  • a velocidade escolhida para determinar o T.S.P.

REGRAS

Tudo o que foi mencionado acima aplica-se para as categorias P, M e G, exceto que os obstáculos devem ir ao encontro das especificações definidas para o Pequenos e Médios-.

Os resultados das provas oficiais serão registrados nas carteiras de resultados que permitirão a participação nos campeonatos nacionais e até nos campeonatos mundiais.

Provas Não-Oficiais

Deixadas a critério de cada país, devem estar conforme aos ideais do Agility e garantir a segurança dos cães e seus condutores.

Em sua palestra o Juiz deverá explicar as regras antes do início da competição.

A categoria Standard pode ser aplicada ou pode variar de acordo com a competição que estiver sendo organizada.

O número de provas não-oficiais é determinada pelo clube organizador e dependerá do número de inscrições e do tempo disponível.

F.C.I. AGILITY - CAMPEONATO MUNDIAL

Organização

O campeonato Mundial de Agility é organizado anualmente. O vencedor será chamado de Campeão Mundial de Agility. Qualquer FEDERAÇÃO que queira organizar o campeonato Mundial de Agility deve se inscrever com dois anos de antecedência. As inscrições devem ser enviadas ao Presidente da Comissão de Agility da F.C.I. e deverá incluir os seguintes itens:

  • Nome da FEDERAÇÃO
  • Data planejada e local
  • Nome e endereço da pessoa organizadora da competição
  • Descrição da área e instalações destinadas ao evento , bem como, equipamentos disponíveis, que devem estar de acordo com as especificações de um Campeonato Mundial de Agility.

O Campeonato Mundial de Agility é um evento no qual os melhores condutores, membros da F.C.I. participam. O país organizador deverá dar a esse evento o prestígio de um Campeonato Mundial. O dono da casa fornecerá todo equipamento necessário. É responsável pela recepção de todos os competidores convidados. Visando criar todo o clima comum a um Campeonato, um orador deverá falar sobre o evento.

A mídia (imprensa, rádio, TV. etc.) deve ser contratada, assegurando uma divulgação adequada para atrair um grande numero de espectadores, promovendo o Agility e cães com pedigree.

A FEDERAÇÃO organizadora é a única responsável perante a FCI pelo bom andamento das provas e deverá tomar todas as medidas necessárias para que o evento corra na mais perfeita ordem.

Pelo menos 06 meses antes do evento, a FEDERAÇÃO organizadora deverá convidar outras organizações para a competição, que precisarão estar cientes da data máxima para as inscrições, do número máximo de inscrições e das exigências quanto aos uniformes das equipes participantes para melhor identificação das equipes.

A comissão de Agility da F.C.I. nomeará um representante que assegurará que todas as especificações exigidas para um Campeonato Mundial sejam seguidas e respeitadas e que as regras do Agility da FCI definidas sejam aplicadas. Ele atuará como um representante da Comissão de Agility da FCI e a FEDERAÇÃO organizadora deverá entregar um programa dos eventos planejados.

Provas

As provas serão julgadas de acordo com as regras e regulamento da FCI.

Devem ocupar uma área de 30 x 40 m, com dois juizes (um deles sendo do país organizador).

O Campeonato Mundial de Agility consiste de:

a) 02 Provas individuais

  • 1 Percurso de Agility abrangendo zonas de contato e se a mesa for utilizada deverá ter um dispositivo eletrônico para a contagem .
  • 1 Percurso de Jumping, sem qualquer obstáculo com zonas de contato e nem a mesa, a menos que esse último esteja localizado na saída, nesse caso não será considerado um obstáculo.

O percurso compreenderá os obstáculos aprovados. Os dois resultados somados determinarão o vencedor, ele será considerado como Campeão Mundial de Agility. Em caso de empate (para o primeiro lugar apenas) o Juiz determinará um terceiro percurso.

b) 02 Provas de times

  • 1 Percurso de Agility abrangendo zonas de contato e se a mesa for utilizada deverá ter um dispositivo eletrônico para a contagem .
  • 1 Percurso de Jumping, sem qualquer obstáculo com zonas de contato e nem a mesa, a menos que esse último esteja localizado na saída, nesse caso não será considerado um obstáculo.

Cada país participante poderá inscrever somente 01 time, constituído de 03 cães no máximo por categoria (o cão somente poderá participar de uma única equipe).

O percurso deverá ser montado com os obstáculos aprovados.

O resultado dos 02 melhores cães dos times é somado nos dois percursos e levado em consideração para determinar o vencedor que será chamado de: Campeão Mundial de Agility por Times.

CÃO TESTE ( CÃO BRANCO )

Antes do inicio da competição e após determinado o TSP, um "cão de teste"- que não faz parte da competição, terá que percorrer o percurso. Isso deverá ocorrer para todas as categorias.

Aplicações

Para o campeonato Mundial de Agility cada Federação afiliada à FCI ( ou aqueles com boa relacionamento ) poderá selecionar e inscrever :

  • Provas Individuais: 09 cães, GRANDES, MÉDIOS E PEQUENOS.
  • Provas por Times: 01 time formado por 03 cães (máximo) por categoria

Nota

Os vencedores das provas individuais (G, M E P ) do último campeonato mundial realizado serão automaticamente selecionados para participarem afim de colocarem seus títulos em jogo. Esses cães simplesmente se somarão ao número de cães autorizados à competirem por seus países.

Afim de se qualificarem, os cães deverão ter o pedigree reconhecido pela FCI e obtido EXCELENTE ou MUITO BOM 02 em uma prova oficial do AGILITY 02 ou uma prova não oficial do AGILITY 03. Outros critérios de seleção podem ser considerados pela FEDERAÇÃO.

As FEDERAÇÕES deverão enviar formulários de inscrição, os quais tem de estar previamente assinados por elas para o comitê organizador antes do encerramento do prazo, eles também nomearão um capitão do time, que será o único responsável perante o comitê organizador.

OBTSÁCULOS A SEREM UTILIZADOS

02 jogos completos, ambos aprovados e consistindo de:

10 saltos com varas ( 01 vassoura, um salto com painel cheio, e um salto tipo portão é permitido) 01 pneu, 01 viaduto ou parede, 01 passarela, 01 Rampa A, 01 Gangorra, 01 Slalom, 01 mesa com dispositivo eletrônico, 01 salto em distância, 01 túnel aberto e 01 túnel fechado.

Controle Veterinário

Todos os cães serão submetidos a um controle veterinário antes do início das competições e o certificado de vacinação contra raiva será checado. Cães vindo ou indo à regiões infectadas com raiva, terão que ter a vacina válida.

Cadelas gestantes ou cães aparentemente doentes não poderão participar.

Cadelas no cio somente poderão competir, prevalecendo que sejam mantidas afastados e que participem por último.

Caderneta de Resultados

Cada cão deverá possuir uma caderneta de resultados, que será entregue ao comitê organizador antes do início das competições.

Juizes

A comissão de Agility da FCI nomeará 02 juizes qualificados, um deles vindo de um país diferente. Se necessário o comitê organizador providenciará um intérprete para o juiz estrangeiro.

Não é permitido ao juiz julgar qualquer membro imediato de sua família, como esposa(marido) companheiro(a) pai, mãe, filha, filho, ou qualquer outro residente no mesmo lar.

As despesas dos juizes estão definidas nas especificações do Campeonato Mundial de Agility.

Premiação

Em consideração ao Agility Internacional, é recomendado que cada país participante contribua com o sucesso do Campeonato Mundial de Agility, colocando prêmios especiais ou extras à disposição do comitê organizador.

O comitê organizador concorda em acatar e obedecer estas regras e agir de conformidade com as especificações descritas, além das tarefas de organizar os eventos e do equipamento necessário para tal.

 
* Para conhecer detalhadamente o Agility, consulte a seção Regras e Regulamento.

Esta matéria foi publicada originalmente no Agility News

 

 

Copyright © CaesPastores.com . Todos os direitos reservados